Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Estórias da Horta

A minha velhinha

estórias_da_horta_maquina.jpg

 

O meu príncipe mais velho ia hoje para Coimbra. O tempo chuvoso e o casaco dele descosido debaixo do braço.

Fui ajeitá-lo. Tinha que ser. Mas a minha querida velhinha não estava a colaborar. 

Cosia bem qualquer outro tecido, mas o tecido do casaco, que é meio plastificado, a linha cortava. Tentei, voltei a tentar. Vi ideias na net. Cosi com papel. Nada... A linha partia sempre ao 3º, 4º ponto...

Tive que ir para a máquina nova, e foi um instante.

Eu sei que a nova cose melhor, mas adoro a minha máquina de costura velhinha. Ela é sempre a minha primeira opção. 

 

Feito no passado

No tempo em que os guardanapos eram enormes, a minha mãe tinha alguns. 

Tinha uns que nunca usava. Eram 6. Grandes demais, mas com uma textura que me agradava. Pedi à minha mãe para os bordar. Cedeu-me dois.

Bordei uns pequenos motivos natalícios que adoro e servem para qualquer coisa, como tapar um bolo na época natalícia.

Deixaram de ser guardanapos.

 

estórias_da_horta_bordado1.jpg

estórias_da_horta_bordado.jpg